Bipolaridade e luta antimanicomial, ABR2014, do autor, 76p, tamanho bolso (14 cm X 10 cm).

Citar convivências com pessoas em depressão e alta agitação, onde os extremos podem ser constantes. Excessos que comprometeram alguns aspectos do cotidiano do portador desse grave problema, interferindo indireta (e em alguns casos diretamente) na vida de parentes e amigos. “Receitas” que acho interessantes para a prevenção de fatores que influem o trabalho, o bem-estar e em especial a saúde e a própria vida do bipolar.

Ser bipolar é algo muitas vezes problemático, outras tantas agradáveis pelo que se faz. Mas a maior receita que deixo nesse livro é a necessidade de acompanhamento profissional e aceitar, pelo que está em zona de perigo, as medicações e as demais terapias necessárias para procurar ter uma “vida normal”. Se vida normal existe a alguém no mundo? Pois “De perto ninguém é normal!” do folder do Pró Saúde de Farroupilha-RS.